Skip navigation

Category Archives: Design

Um evento, um logotipo, uma identidade…
 
Apresentado, a 2 de Julho, o logotipo para os Jogos Olímpicos de 2012 tornou-se no mais recente exemplo de discórdia e revolta, enquanto objecto representativo de uma identidade. Ao que parece o povo londrino não ficou lá muito satisfeito com o trabalho de Wolff Olins

“O logotipo, criado pela Wolff Olins, substitui a imagem inicial apresentada em 2003 e está disponível nas quatro cores, rosa, azul, verde e laranja, tendo sido definido como “moderno e dinâmico”, onde se representa os quatro pilares da candidatura britânica: acesso, participação, estímulo e inspiração.” Tanto é, que lançaram uma petição online (com 21 mil assinaturas) e cujo objectivo foi solicitar e pressionar ao Comité Olímpico a “desfazer-se” de tal imagem.

Até aqui, nada de muito estranho…
Agora, leiam a informação que consta na dita petição: 

“A iniciativa presente no GoPetition.com caracteriza a imagem criada de “logo ridículo” que “envergonha e descreve o país da pior forma possível”, tendo já tido reflexo na imprensa. No tablóide Daily Mail, pergunta-se se a imagem “é o trabalho de um chimpanzé, um graffitti ou um quebra-cabeças infantil”, criado por uma agência por cerca de 600 mil euros.”

Ao que parece, o Comité Olímpico defende o trabalho escolhido, e justifica a escolha com base na flexibilidade e na diferença que o logotipo transmite enquanto identidade dos Jogos Olímpicos 2012…  

O novo logotipo: 

Anúncios

"Gorillaz co-creator Jamie Hewlett has been named
Britain's designer of the year
for his groundbreaking animation for the
virtual band."

"Gorillaz are in The Guiness Book of World Records for being the most
successful virtual band in the world"

"Hewlett co-formed the Gorillaz with Blur singer Damon Albarn."

Hewlett está de parabéns, afinal foi o primeiro designer a abordar um
mundo diferente (a música) para atingir os seus objectivos, tornar
simples personagens em icons.

Um trabalho e uma visão fantástica que só posso admirar.

Se calhar na altura em que o designer apresentou a ideia,
alguém terá dito:

"Tás louco? Criar uma banda virtual?
Achas mesmo que alguém vai comprar…?"

A todos aqueles que lutam e acreditam num projecto capaz
de melhorar ou pelo menos surpreender as nossas vidas
contra tudo e todos…

Parabéns.